Após anos de abandono, Bar Abrigo passa por limpeza e melhoramentos na Praia Grande

Quarta, 28/09/2016

Após muitos anos de abandono, finalmente uma reforma está sendo empreendida no histórico Bar Abrigo, construído junto a formação rochosa no sul na Praia Grande (próximo aos molhes do calçadão). Desde 05 de setembro, uma pequena equipe trabalha junto ao espaço, buscando revitalizá-lo ainda a tempo da temporada de veraneio.

"Estamos trabalhando tanto na parte externa quanto interna do prédio. Depois que concluirmos todo o acabamento, faremos uma boa  pintura.  A previsão inicial é de que as obras terminem em 60 dias (ou seja, no começo de novembro)", foi o que informou o seu Protásio, que vem tocando a obra a serviço da SAPT (Sociedade Amigos da Praia de Torres), detentora do prédio. Ele destaca, ainda, que a ideia é preservar ao máximo a fachada original do Bar Abrigo, patrimônio histórico de Torres que foi erguido nos anos 30 do século passado (para ser a primeira sede da SAPT). "A estrutura do prédio é boa. Foram usados tijolos maciço na  construção, algo que não se vê mais nos das de hoje", conta Protásio, relembrando que nos anos 60 - quando tinha 17 anos -  já trabalhava para a SAPT. "Esse clube fez muito por Torres. Hoje estou trabalhando aqui muito em consideração a história da SAPT e ao turista daqui", concluiu seu Protásio.

 

Dentro do prédio histórico, a situação era lamentável 

Em decorrência do longo abandono no qual se encontrava, o prédio em ruínas do Bar Abrigo vinha, literalmente, servindo de abrigo para moradores de rua e andarilhos sem teto que cruzavam por Torres. Conforme informou Robson Prudêncio Martins, que está trabalhando na parte interna do prédio, o local estava cheio de mofo, imundice e fedor quando foi aberto para a reforma: tomado por lixo, sobras dos inquilinos sem teto e fezes humanas, espalhadas pelo chão e até mesmo nas paredes. Uma devida limpeza (que durou dias) foi feita no local, mas pude sentir (olfativamente) que o fedor dos banheiros improvisados permanecia ainda na terça-feira (13). Toda a parte elétrica do antigo Bar Abrigo esta comprometida e terá que ser trocada, segundo me disse Domingos dos Santos, responsável por esta atividade.
Um detalhe curioso do espaço é que há uma espécie de pequeno túnel, localizado entre a parede de trás e as rochas (sob as quais o prédio foi erguido). Além disso, ainda está intacta uma antiga placa de bronze que devia ficar pendurada no local, com os dizeres: "Abrigo dos Amigos de Torres 1938 (ano em que o espaço começou a ser utilizado).

 

Inicialmente, espaço deverá ser centro de informações turísticas

O jornal A FOLHA conversou com o atual presidente da SAPT, uma vez que o clube é o responsável pela reforma do Bar Abrigo. Conforme nos informou Gerson Nunes Pedroso, o histórico imóvel na Praia Grande foi entregue em 2015 pela prefeitura (que até então possuía direitos na exploração do espaço) de volta para a SAPT. "O local estava sendo ocupado por moradores de rua e estava num estágio lamentável, sendo usada para dormir mas também como banheiro (já que o local estava tomado por fezes humanas) para atos sexuais (camisinhas foram achadas), consumo drogas (seringas e embalagem de tóxicos também foram encontradas). O fato é que do jeito que estava não dava para ficar, então tomamos as providências para iniciar a restauração do espaço, que é parte do patrimônio histórico do município".
Gerson ressalta que a obra de agora busca fazer uma restauração no Bar Abrigo para deixar o espaço nos moldes do que ele era antigamente. Parte dos recursos da obra - que conta com apoio da prefeitura de Torres e empresários locais - vêm da própria SAPT, e outra parte advém do auxílio de alguns parceiros na comunidade. "Um anexo, construído junto ao Bar Abrigo, foi demolido, mas ele não fazia parte do projeto original", diz o presidente da SAPT, que continua: "A Corsan já ligou a água, e a CEEE deverá ligar a luz em breve. Quando a restauração estiver concluída, o espaço será um polo de informações turísticas. São literalmente milhões de pessoas que circulam durante o período de veraneio (pela Praia Grande de Torres), e é bom informar a comunidade torrense e o turista (próximo a praia). Provavelmente os banheiro serão também colocados a disposição da comunidade. Já para o próximo verão, quem operaria este polo seria a própria prefeitura, que mostra interesse em utilizar o espaço (dada a localização)".

 

Previsão aproximada de como o histórico Bar Abrigo ficará após o restauro

 

 

Representante do COMPHAC se disse surpreso 

 

Representante do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico (Comphac) e delegado delegado regional do Defender (Defesa Civil do Patrimônio Histórico) o historiador Leonardo Gedeon salientou sua surpresa pela continuidade do projeto de restauração do histórico Bar Abrigo, uma vez que o processo tinha sido embargado pela FEPAM (Fundação Estudual de Preservação Ambiental).

"Oficialmente não sabia que estavam trabalhando no local. Durante a semana passada, o sr. Carlos Cechin (representando a SAPT) entrou em contato telefônico e ficou de comparecer junto a secretaria do Comphac para se inteirar sobre o assunto. De qualquer forma, o Conselho visa a preservação do patrimônio histórico dentro dos parâmetros e normas exigidas pela legislação vigente. Façamos votos para o sucesso do projeto de restauração para que possamos valorizar seus aspectos históricos e culturais no fomento de atividades pedagógicas e turísticas como proposta de gestão e tutela da edificação", concluiu Gedeon.



Fonte: A Folha